Home O que visitar

 

 

 

Jardim Botânico

Jardim Botânico - foto: Caio Pimenta

Jardim Botânico. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

No final do século XIX, a preservação da natureza já era uma questão importante em São Paulo. Com base nisso, em 1893 a administração pública estadual começou a desapropriar uma vasta área de mata nativa ocupada por chácaras e fazendas a fim de proteger a floresta e as nascentes do Riacho do Ipiranga, localizadas na zona Sul da cidade.

Até 1928, a região serviu para o abastecimento de água do bairro do Ipiranga, e nesse mesmo ano, o naturalista mineiro Frederico Carlos Hoehne foi convidado pelo governo para implantar um horto botânico no local. Por um projeto de sua autoria, nasceu o Jardim Botânico de São Paulo que, ao completar 80 anos em 2008, passou por um processo de reformas que concedeu ainda maior beleza ao local, confirmando-o como um dos melhores parques da cidade para se relaxar.

Atualmente o Jardim Botânico faz parte do Instituto de Botânica de São Paulo e está, geograficamente, inserido no Parque Estadual das Fontes do Ipiranga, conhecido como Parque do Estado. Sua área de 360 mil m² de mata atlântica abriga 380 espécies de árvores, utilizadas para fins de pesquisa e conservação. Além da vegetação, é possível observar alguns animais, como, por exemplo, o tucano de bico verde, a preguiça, bugios e roedores, que vivem livremente no jardim. Confira abaixo algumas das atrações do local.

Alameda Fernando Costa – é a primeira atração com que o visitante irá se deparar. Totalmente reformada, sua construção é uma passarela suspensa com 250 metros de extensão, feita de madeira de reflorestamento, onde se pode observar a mata natural, bem como as águas cristalinas do córrego Pirarungáua. Foi projetada para facilitar a acessibilidade de pessoas com mobilidade reduzida.

Alameda Fernando Costa. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

Córrego Pirarungáua – Canalizado por várias décadas, o Córrego Pirarungáua, afluente do histórico Riacho do Ipiranga, aflora a céu aberto, e é a nova atração do Jardim. Em seu leito correm águas límpidas e nas margens foram introduzidas espécies da Mata Atlântica, que estimulam o visitante a refletir sobre a importância de se preservar as nossas áreas de mananciais.

Museu Botânico Dr. João Barbosa Rodrigues - com singular arquitetura, construído em forma de cruz, foi inaugurado em 1942, com o objetivo de despertar no visitante o interesse pela pesquisa, para os ecossistemas do Estado de São Paulo e a para a botânica econômica. Possui também uma sala histórica e um belíssimo vitrô central que retrata nossa flora.

Escadarias/Jardim de Lineu
– Belas escadarias datadas de 1928 e situadas nas extremidades do Jardim de Lineu, que foi inspirado no Jardim Botânico de Upsala, Suécia, onde trabalhou Carl Linnaeus, considerado o “pai da taxonomia”.

Estufas – Construídas em estruturas de ferro inglês, é o marco inicial do Jardim Botânico de São Paulo. Uma delas abriga plantas tropicais, principalmente da Mata Atlântica, enquanto a outra se destina a exposições temporárias.

Lago das Ninféias – Um dos recantos majestosos que o Jardim possui. O lago formado pelo represamento do Córrego Pirarungáua, afluente do Riacho do Ipiranga, abriga grande quantidade de plantas aquáticas das quais se destacam as ninféias nas cores amarela, roxa e rosa, flor símbolo do Jardim Botânico.

Lago das Ninféias. Foto: Caio Pimenta/ SPTuris.

Jardim dos Sentidos – criado em 2003, é um espaço que possui coleção de plantas aromáticas, onde o visitante pode tocar as plantas e sentir seus aromas e texturas. Esse espaço está adaptado para atender deficientes visuais e cadeirantes.

Trilha da Nascente – Nesse percurso o visitante vai adentrar no interior da Mata Atlântica, por meio de uma trilha suspensa de 360 m que o levará até uma das nascentes do Riacho do Ipiranga, de onde brotam suas águas. O acesso é adaptado para pessoas com mobilidade reduzida.


Serviço:

Jardim Botânico de São Paulo
End.: Avenida Miguel Stéfano, 3031 - Água Funda - zona Sul - São Paulo.
Horário: De terça a domingo e feriados (incluindo feriados que caem na segunda-feira), das 9h às 17h. No horário de verão: aberto das 9h às 18h. Fechado: sexta-feira santa, 25 de dezembro e 1º de janeiro.
Preço: R$ 5. Estudantes e idosos acima de 60 anos pagam R$ 2,50. Crianças até quatro anos e portadores de necessidades especiais são isentos.
Tel: (11) 5073-6300
www.ibot.sp.gov.br

 

Galeria de fotos: Jardim Botânico

 




Banner
Banner


ARTIGOS MAIS LIDOS