Freguesia do Ó

Igreja de Nossa Senhora do Ó. Foto: Wilson Houck Jr/divulgação.

Quando o bandeirante Manoel Preto construiu a sede da sua fazenda, a história da Freguesia do Ó, nos longínquos 1580, iniciava em São Paulo. O bairro, um dos mais antigos da cidade, passou por várias fases até, finalmente, abrigar os seus atuais 130 mil habitantes.

Em tempos mais antigos, era adotada como apenas um lugar de descanso para os exploradores do "lendário" ouro do Pico do Jaraguá, entretanto, posteriormente, a Freguesia encorpou-se como um forte polo da economia agrícola com sua plantação de cana-de-açúcar, destinada, inclusive, para a fabricação da clássica"Caninha do Ó". Essa característica a acompanhou até o início da urbanização paulistana. 

Seria impossível um local com nome de santa não ter uma religiosidade forte desde o seu início. O fundador Preto, ao acompanhar a necessidade da população, construiu a capela Nossa Senhora da Esperança para os antigos moradores em 1610, onde hoje se localiza o Largo da Matriz Velha. Devido aos malefícios causados pelo tempo, foi substituída por uma feita de taipas em 1794. Porém, o incêndio dela em 1896 obrigou os habitantes a construírem outra, esta maior, em um novo local e batizada com outro nome - nascia a Nossa Senhora do Ó no novo Largo da Matriz, um dos orgulhos do distrito.

Além do ponto sacro do bairro, a Freguesia traz grandes opções aos visitantes de dentro e fora de São Paulo. Colecionador de prêmios de “melhor petisco”, o FrangÓ, localizado em um casarão no Largo da Matriz, também já foi eleito como o melhor boteco de São Paulo pela revista Veja São Paulo. Suas delícias, sempre derivadas do galináceo, conquistam a todos que visitam o lugar, principalmente sua coxinha de frango com catupiry e o temperado filé grelhado.

O mesmo local que abriga o FrangÓ é sede da tradicional Pizzaria Bruno. Trazendo um clima da São Paulo dos anos 40 (época de sua fundação), a casa italiana tornou-se uma das casas de pizza mais importantes e bem frequentadas da capital.

Festas tradicionais também fazem parte do calendário da Matriz que é palco da “Festa do Divino” em abril, “Assentamento da Cruz” em maio e da Nossa Senhora Ó em agosto.  O Carnaval também é tomado no bairro com a quadra da heptacampeã e destacada escola de samba, Rosas de Ouro.

O Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso também é uma opção de entretenimento e lazer. Oficinas, cinema, espetáculos de teatro, dança e música dão o tom para o espaço que homenageia a ex-primeira dama brasileira.

A Freguesia do Ó traz diversos tipos de escolha aos visitantes. Conhecer a história do bairro pode significar até mesmo acompanhar o crescimento da maior cidade da América do Sul, da maioria de seus 457 anos.

Serviço:

Igreja Nossa Senhora do Ó
Endereço: Largo Matriz de Nossa Senhora do Ó 
Telefone: (11) 3932-1702
Site: www.nossassenhoradoo.com.br

FrangÓ
Endereço: Largo Matriz de Nossa Senhora do Ó, 168 
Telefone: (11) 3932-4818
Site: www.frangobar.com.br

Pizzaria Bruno
Endereço: Largo Matriz de Nossa Senhora do Ó , 87
Telefone: (11) 3932-2261
Site: www.pizzariabruno.com.br

Rosas de Ouro
Endereço: Rua Cel Euclides Machado, 1064
Telefone: (11) 3931-4555
Site: www.sociedaderosasdeouro.com.br

Centro Cultural Ruth Cardoso
Endereço: Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641
Telefone: (11) 3984-2466
Site: ccjuve.prefeitura.sp.gov.br

 



As atrações e/ou informações sobre eventos que constam neste site estão sujeitas a mudanças e alterações sem aviso prévio. Evite surpresas telefonando antes de visitar as atrações ou eventos.






Banner
Banner


ARTIGOS MAIS LIDOS