Home Notícias Casas para visitação

 

 

 

Casas para visitação


A história de São Paulo já foi marcada por diversos arquitetos, pintores, cantores, escultores e outros artistas. E, além de suas obras, esses paulistanos (ou paulistanos de coração) ilustres deixaram de herança para a cidade suas casas. Construções históricas, do início do século XX, que carregam um pouco da vida e da memória desses artistas. Transformadas em museu, em fundações, ou mesmo preservadas como casas, conheça cinco desses redutos de memória e cultura da cidade de São Paulo:


Casa de Vidro

A Casa de Vidro é um marco arquitetônico brasileiro, onde já foi a residência da arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, responsável por projetar o Masp. A casa, que fica na região do Morumbi, possui um jardim de 7mil m², com uma floresta particular e trilhas decoradas com pedras, cuidadosamente planejado e plantado pela própria Lina.4DIV_Scipioni_1

Casa de vidro, de Lina Bo Bardi. Foto: divulgação. 

Depois de ser ponto de encontro de artistas como Max Bill, Steinberg e Glauber Rocha e presenciar discussões culturais, ideológicas e sociais, a Casa hoje abriga a sede do Instituto Lina Bo Bardi, que tem como objetivo promover e divulgar a arquitetura, design, urbanismo e arte popular brasileira, mantendo vivo o pensamento e obra de Lina Bo Bardi e Pietro Maria Bardi, seu marido.

As visitas à Casa de Vidro são feitas pela Ação Educativa com agendamento prévio pelo e-mail  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. . O serviço é gratuito e as visitas tem duração de até 1h30.

Casa modernista

Projetada em 1927 por Gregori Warchavchik, a casa modernista foi o lar do arquiteto após seu casamento com Mina Klabin, filha de um industrial da elite paulistana. Sua estrutura não possui ornamentação e é composta por pisos brancos e lisos, o que causou grande repercussão entre a burguesia paulistana da época. Enquanto os burgueses viviam um estilo de vida inspirado na belle époque de Paris, os artistas buscavam a criação de uma identidade nacional diferenciada, que refletiu no estilo da construção, na contramão do luxo comum da época.
modernista1

Casa modernista. Foto: divulgação. 

O projeto era tão inovador que, para conseguir a aprovação de construção da Prefeitura, o arquiteto apresentou um desenho diferente, repleto de detalhamentos na fachada. Ao concluir a obra, Warchavchik alegou que não possuía recursos para completá-la.

Um dos destaques da casa é o jardim, projetado por Mina Klabin, com uso pioneiro de espécies tropicais. Rente ao muro, Mina plantou um bosque de eucaliptos, durante a Segunda Guerra Mundial, para evitar contato com o prédio que era construído em frente, o hospital nipo-brasileiro (já que judeus e japoneses estavam em lados opostos na guerra).

Fundação Ema Klabin

O imóvel onde hoje está situada a Fundação Cultural Ema Gordon Klabin situa-se em um terreno de quase 4 mil metros quadrados, no Jardim Europa. A casa, com cerca de 900 m² de área foi projetada pelo engenheiro-arquiteto Alfredo Ernesto Becker, em meados dos anos 1950, para abrigar a crescente coleção reunida por Ema Klabin. A construção mistura elementos clássicos com elementos modernos, inspirados no Palácio de Sanssouci, em Postdam, na Alemanha.Ema

Fundação Ema Klabin. Foto: divulgação. 

Os visitantes poderão conhecer os ambientes da casa, divididos em vestíbulo e hall, quarto principal, salão, sala de jantar, biblioteca, sala de música, quarto de hóspedes e galeria, que foram preenchidos com cerca de 1.500 peças dos mais diversos períodos, técnicas e procedências.

Casa Mário de Andrade

Desde 1990 a casa em que Mário de Andrade viveu de 1921 até sua morte, em 1945, é aberta ao público e abriga a Oficina da Palavra Casa Mário de Andrade. Fechada alguns meses para reforma, a casa voltou a ser aberta em maio de 2015. Após a reforma, a casa ganhou ares de museu e também um novo nome: Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, onde ainda são ministrados os cursos nas áreas de literatura e texto.
Casa_Mario_de_Andrade_1

Casa Mário de Andrade. Foto: divulgação. 

A casa agora faz parte do projetos Oficinas Culturais, do estado de São Paulo, mas quem optar por participar de cursos ou exposições ali, tem a oportunidade de imaginar como era tudo no tempo em que o escritor vivia por ali e como era quando ele recebia, às terças de 1922, os outros quatro integrantes do Grupo dos Cinco: Oswald de Andrade, Tarsila do Amaral, Anita Malfatti e Menotti del Pichia.

Museu Lasar Segall

Lasar Segall foi um artista Lituano, que se naturalizou brasileiro em 1927, após morar quatro anos no país. Passando pelo Rio de Janeiro e São Paulo, sua última residência foi a da Rua Afonso Celso, onde hoje está localizado o Museu Lasar Segall.

A antiga residência e ateliê do artista foi projetada pelo arquiteto russo Gregori Warchavchik, em 1932 e após seu falecimento, foi transformada em um museu pela sua viúva Jenny Klabin Segall e seus filhos, Mauricio Segall e Oscar Klabin.
lasar

Museu Lasar Segall. Foto: divulgação.

A casa abriga um acervo de 3.119 trabalhos originais de Segall, incluindo esculturas, desenhos, gravuras e pinturas. Há também um acervo fotográfico composto por cerca de 5 mil itens, entre positivos e negativos, um conjunto de cerca de 8 mil documentos reunidos pelo artista e uma biblioteca, que também pode ser visitada perante agendamento. Os visitantes também podem conhecer o mobiliário projetado pelo próprio Lasar Segall para sua residência, em 1932. Hoje, esses itens são usados como mobiliário da Biblioteca Jenny Klabin Segall.

Serviço:

Casa de Vidro
End.: Rua General Almério de Moura, 200 – Morumbi – zona Oeste – São Paulo.
É necessário realizar um agendamento para visitas, através do e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
Grátis.
institutobardi.com.br

Casa Modernista
End.: Rua Santa Cruz, 325 – Vila Mariana – zona Sul – São Paulo.
Horário de funcionamento: de terça a domingo, das 9h às 17h
Tel.: (11) 5083-3232
Grátis.
www.museudacidade.sp.gov.br

Fundação Ema Klabin
End.: Rua Portugal, 43 – Jardim Europa – zona Oeste – São Paulo.
Horário de Funcionamento: sextas, das 14h às 17h e sábados, das 14h às 16h. Para visitação em outros dias e horários é necessário agendamento através do e-mail Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. .
Tel.: (11) 3897- 3232
emaklabin.org.br

Casa Mário de Andrade
End.: Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda – zona Oeste – São Paulo.
Horário de Funcionamento: de terça a sexta, das 9h às 18h. Sábados, das 10 às 16h. Segundas, das 13h às 18h, somente com agendamento.  
Tel.: (11) 3666-5803
www.oficinasculturais.org.br

Museu Lasar Segall
End.: Rua Berta, 111 – Vila Mariana – zona Sul – São Paulo.
Horário de funcionamento: de quarta à segunda, das 11h às 19h.
Tel.: (11) 2159-0400
Grátis.
www.museusegall.org.br

 



As atrações e/ou informações sobre eventos que constam neste site estão sujeitas a mudanças e alterações sem aviso prévio. Evite surpresas telefonando antes de visitar as atrações ou eventos.






Banner
Banner


ARTIGOS MAIS LIDOS